(19) 3433-6839 •

Light Steel Frame - Construção a Seco

Light Steel Frame - Construção a Seco


Sistema Light Steel Framing

O Light Steel Framing surgiu na América do Norte, durante o século XIX, e disseminou-se rapidamente pelo mundo todo. Atualmente é o mais moderno e confiável sistema construtivo utilizado mundialmente, em países como Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Canadá e Japão, chegando a 90% das casas construídas nesses países.

O Light Steel Framing utiliza alta tecnologia, projetos inteligentes e materiais de alta qualidade, como aço leve galvanizado e painéis estruturais em OSB Home, para tornar as construções residenciais e comerciais mais eficientes, resistentes, rápidas e seguras.
Além disso, o Sistema é sustentável, pois utiliza matéria prima reciclável, não utiliza água durante a obra e evita desperdícios de energia e materiais.

O Sistema Light Steel Framing oferece soluções completas para construir com agilidade, sustentabilidade e inovação, também oferece toda a gama de produtos e serviços necessários para construções de obras residenciais e comerciais com agilidade e precisão.

Vantagens do Sistema

O Light Steel Framing é um sistema construtivo aberto que permite a utilização de diversos materiais, sendo flexível e por não apresentar grandes restrições aos projetos. O sistema Light Steel Framing é customizável permite ter total controle de gastos já na faze inicial do projeto.
Conheça algumas das vantagens:

Rapidez
A tecnologia, a redução do uso de mão de obra e a utilização de materiais industrializados agilizam as obras em até 6 vezes, comparado a uma obra de alvenaria.

Durabilidade
Todos os materiais empregados são industrializados e passam por um rigoroso controle de qualidade, tornando a construção mais durável e confiável.

Custo
Se comparado à construção de um imóvel de alvenaria, o custo final é similar. Porém, é possível ser fiel ao custo orçado, sem imprevistos.

Manutenção
Permite manutenção fácil, rápida, com baixo custo, sem sujeiras, barulhos ou preocupações ao usuário.

Rápido retorno de capital
Através da agilidade com que a obra é finalizada, o sistema possibilita retorno rápido de capital para incorporadores e investidores.

Conforto
Os materiais de alto desempenho permitem conforto acústico e térmico superior a uma parede de cimento e tijolos.

Precisão no orçamento
Possibilita o controle total no processo construtivo, desde a concepção do projeto até a execução da obra.

Resistência
O sistema teve seu uso disseminado em diversos países, principalmente pela alta resistência a ventos e terremotos.

Acabamentos
Extremamente flexível, permite a utilização de qualquer tipo de acabamento externo e interno, como cerâmicas, pedras, texturas e pinturas.

Versatilidade
Possibilita o uso em qualquer tipo de imóvel, com total flexibilidade no projeto e na utilização de diferentes perfis arquitetônicos.

Etapas da Obra

1. Fundação

O Sistema Smart Framing permite o uso de qualquer tipo de fundação. Devido a sua estrutura leve e a distribuição uniforme de cargas, os dois tipos mais comuns de fundação são:
1- Radier
Fundação rasa constituída por uma laje que absorve todas as cargas e as distribui uniformemente sobre o solo.
2- Sapata Corrida
Fundação rasa constituída por vigas que absorvem as cargas das paredes e as distribui linearmente sobre o solo.
No caso do uso de sapatas corridas ou em terrenos acidentados, existe a necessidade do uso de uma plataforma de piso. Ela é composta por um vigamento sobre o qual são fixados os painéis OSB.
As plataformas de piso têm como função formar uma superfície estável e rígida sobre a qual se constroem as edificações.

2. Paredes

No Sistema Construtivo Smart Framing as paredes também são chamadas de painéis estruturais. Por tratar-se de um sistema com cargas distribuídas, estes painéis constituem todas as paredes portantes da construção as quais têm a função de receber e transmitir as cargas até a fundação.

A estrutura é composta por perfi­s metálicos, que em conjunto com placas estruturais (OSB), constituem um diafragma que permitirá resistir a cargas verticais (telhados e 2º andares), cargas perpendiculares (ventos) e cargas de corte (sismos).
Este sistema construtivo permite facilmente incorporar no interior dos painéis tanto as instalações elétricas e hidráulicas quanto as isolações térmicas e acústicas.
Sua concepção permite um maior conforto térmico com menores espessuras de paredes quando comparado a outros sistemas construtivos, ganhando assim, maiores espaços internos.

3. 2º PAVIMENTO

Estrutura
As lajes de piso são estruturadas vigas corridas (montantes) ou treliças montadas, que posteriormente são travadas com bloqueadores metálicos e entrelaçadas por fitas metálicas tencionadas.

Revestimento
Para seu revestimento, são adotadas duas práticas habituais, as lajes secas, compostas por painéis de mezanino (composto de placa cimentícia e madeira) ou lajes mistas que são compostas por placas estruturais OSB Home M&F 18,3mm e sobrepostas de membrana impermeabilizante e uma camada de aproximadamente 50 mm de contrapiso armado (cimento, areia e malha para combater fissuras e retração). Após estas camadas, estão livres as instalações de quaisquer tipo de acabamentos e tratamentos que forem necessários, conforme o ambiente.

Este sistema construtivo permite que na parte inferior a plataforma de piso (entrepiso), sejam alocadas todas as instalações elétricas, hidro-sanitárias, entre outras que se façam necessárias, bem como as isolações térmicas e acústicas, o que garante um maior conforto entre os ambientes.

4. TELHADO

A principal função do telhado é proteger a edi­cação e seus habitantes de intempéries, além de desempenhar uma função estética.

O telhado é composto por:
1- ESTRUTURA: Composta de vigas e placas estruturais que suportam seu peso próprio, o peso da cobertura e a estrutura do forro interno, além de cargas de vento e chuva. A estrutura de telhado pode ser de madeira ou de aço dependendo do projeto.
2- COBERTURA: Trata-se da parte externa do telhado, a que deve ser impermeável e resistente à ação de intempéries. Podem ser especificadas telhas cerâmicas, metálicas, de fibrocimento, de concreto ou asfálticas e ainda mantas impermeabilizantes.
O sistema é muito versátil, no entanto o ideal é a utilização de telhas leves como as asfálticas (Shingle), o que resulta em estruturas mais leves e, portanto, mais econômicas.

5. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS E HIDRÁULICAS

O sistema elétrico e hidráulico utilizado no sistema framing é idêntico ao de uma construção convencional, apresentando inúmeras vantagens, entre elas, a praticidade e a agilidade na instalação.
As instalações devem ser feitas antes do fechamento das paredes, evitando o tradicional quebra-quebra posterior.
Por se tratar de um sistema industrializado, ele permite um planejamento prévio que possibilita já deixar preparadas todas as furações necessárias para a passagem de condutores e canos.
Outra vantagem do sistema é a facilidade de manutenção posterior ao término da obra. Por sua concepção, é possível efetuar uma manutenção rápida além de possibilitar a redução de gastos com a reposição de revestimento
s.

6. FORROS

A aplicação de forros nas construções no Smart Framing pode ser feita da mesma forma que no sistema tradicional.
É possível aplicar diversos materiais como gesso, madeira, PVC ou outros.
Os forros podem ter projetos variados com diferentes níveis, vigas visíveis, forros falsos, inclinados ou planos.
O espaçamento da estrutura para sustentação do forro deve seguir a orientação do fabricante.
Nos forro de gesso acartonado os parafusos perimetrais devem ser aplicados a cada 15 cm e a 1 cm da borda enquanto os intermediários a cada 30 cm.
É importante verificar o paralelismo das ranhuras longitudinais para uma perfeita instalação.

7. ISOLAÇÕES

O Sistema Construtivo Smart Framing possibilita o uso de uma gama variada de produtos que têm funções especificas na construção.
Eles podem ser: isolantes térmicos, isolantes acústicos, barreiras de radiação solar e barreiras de umidade. Estas isolações podem ser instaladas em paredes externas e internas, forros e telhados de acordo a necessidade do projeto.
Isolantes térmicos e acústicos:
As isolações térmicas e acústicas possibilitam um melhor conforto dentro dos ambientes.
Por suas características:
– evitam a perda ou ganho de calor dentro de uma construção.
– diminuem a transmissão de som de um ambiente para o outro ou do exterior para o interior.
Estas podem ser de: lã de vidro, lã de rocha, fibras de poliéster, poliestireno expandido ou poliuretano.
Barreiras de radiação solar:
Esta barreira reduz a radiação solar que passa pelo telhado, diminuindo a temperatura do ático e otimizando o uso de isolamentos térmicos.
Barreiras de umidade:
Estas funcionam com uma barreira que isola as paredes da ação da água e permite a saída de umidade do interior da casa com o meio. Isto evita a condensação de umidade, o que poderia resultar no surgimento de bolor, mofo ou fungos no seu interior.

8. ESQUADRIAS

A instalação de portas e janelas em construção no sistema framing podem ser executadas da mesma maneira que no tradicional, sem uso de mão-de-obra ou produtos especiais.
As esquadrarias são ­fixadas diretamente na estrutura da casa, dispensando a utilização do contra-marco, resultando em maior economia e rapidez na instalação.
Por tratar-se de um sistema construtivo industrializado, as esquadrarias podem ser instaladas na fábrica ou no canteiro de obras, o que agiliza a construção. Também é possível a compra das esquadrias sem a retirada de medidas no local.
As esquadrias podem ser de vidro temperado, madeira maciça, alumínio ou PVC.

9 . REVESTIMENTOS

Os revestimentos consistem nos materiais aplicados nas paredes e pisos tanto exteriores quanto interiores de uma construção.
Com eles é possível obter uma diversidade estética criando estilos e conceitos arquitetônicos.
Pisos
Podem ser utilizados diversos tipos de pisos como:
– Parquet / madeira maciça
– Laminados de madeira
– Carpetes e vinilicos
– Cerâmicos e porcelanatos
– Granitos e mármores
Paredes
O sistema construtivo framing permite a utilização dos mesmos revestimentos do sistema tradicional como:
– Tijolinho aparente
– Revestimentos argamassados
– Cerâmicos e porcelanatos
– Sidings vinilicos, cimentícios ou de madeira
– Painéis de madeira